Imperatriz do Forte

Postado por Lucas Schultheiss Monteiro On 09:09

“Presidente Kenedy – De Portugal a batalha ecoam os tambores da Imperatriz, onde o Eldorado se espalha”

Quando se decide fazer um enredo em homenagens às cidades capixabas corre-se o risco de cair na mesmice, principalmente no que diz respeito às alas: índios, portugueses, italianos, religião, turistas, petróleo. A Imperatriz teve tudo isso, mas conseguiu um diferencial: a empolgação de sua comunidade, que aliada à criatividade do carnavalesco fez com que o desfile conquistasse o público do Sambão do Povo. As alas coloridas estavam pinceladas de verde e rosa (as cores da escola), dente as alegorias, merecem destaque “O auto da fé”, na qual os componentes representavam uma procissão rumo à catedral de Presidente Kennedy e “O el dourado é aqui”, com uma plataforma de petróleo onde artistas circenses apresentavam-se em panos, cordas e arcos. O mau posicionamento do mestre-sala e da porta-bandeira, que vinha atrás do último carro, prejudicou sua evolução do casal e abriu buraco em frente ao recuo da bateria, quando a dupla se juntou aos ritimistas para encerrar o desfile.




Reações: