Barreiros

Postado por Lucas Schultheiss Monteiro On 14:47

“Sou Barreiros, sou APAE, especial até no Carnaval”

Somente a partir do desfile da Barreiros é que a sirene, que autoriza o desfile das escolas foi acionada. A chuva se enfraqueceu, mas ainda assim, deixou o chão molhado e as fantasias muito mais pesadas. Para ganhar o público o intérprete Marquinho Gente Bamba fez o esquenta da escola com “Peguei um Ita no norte” (Salgueiro, 1993). Com um enredo sobre pessoas especiais que se destacaram na história, a vermelho e branco utilizou como pano de fundo a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), no entanto, o receio de fazer um enredo que parecesse propaganda da instituição era tão grande que o desfile se tornou confuso e o trabalho da associação quase não foi notado. Para não correr o mesmo risco do ano anterior, quando a roupa de plástico da porta-bandeira se rasgou no meio da avenida, a fantasia de 2008 foi confeccionada toda em tecido. O samba e a bateria foram os destaques do desfile da agremiação. Uma porta-estandarte representando a Apae arrancou aplausos do público. O abre-alas não continha o nome da escola e pode acarretar em perda de pontos.





Reações: 

2 comentários

  1. Fabio ALves Said,

    Parabéns Barreiros! pela homenagem do enredo, pelo desfile e pela superação de todas as dificuldades. Dificuldades características das escolas do carnaval capixaba.

    Posted on 28 de janeiro de 2008 12:54

     
  2. Anônimo Said,

    Parabéns pois pq msm com td dificuldade estavaum la e msm com td chuva foi td otimoo perfeito as pessoas não precisaum vencer para ser vencerdor enorme bjo.

    Posted on 30 de janeiro de 2008 16:25