A força feminina do samba

Postado por Lucas Schultheiss Monteiro On 14:52

O Centro Cultural Cartola lançou o livro "A Força Feminina do Samba", a história do samba e das mulheres que sempre estiveram envolvidas em uma das maiores festas do Brasil. Dona Zica, Dona Neuma, Dodô da Portela, Tia Eulália, Alcione, Dona Ivone Lara, Ruça e outras grandes mulheres que devotaram a vida ao samba foram perfiladas no livro.


A publicação narra a trajetória de sambistas, porta-bandeiras e passistas, entre outras figuras relevantes das escolas de samba. O ponto de partida é Tia Ciata, em cuja casa, na Praça Onze, conforme diz a história repetida à exaustão, Donga compôs ´Pelo Telefone´, a primeira música do gênero gravada no País (1916).


Financiado pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do governo federal, o livro recupera 60 histórias de vida jamais contadas, de jovens e senhoras que ajudaram a construir o samba carioca, seja cantando, seja trabalhando nos barracões ou cozinhando em quantidades industriais para os integrantes. "O samba tem uma tradição oral muito forte. Não há muitas datas, sobrenomes, anos de nascimento. Era importante registrar isso antes que se perdesse", lembra Rachel Valença, pesquisadora que atuou como consultora. Rachel é uma das homenageadas, por seus 35 anos no Império Serrano, agremiação da qual é vice-presidente cultural.


O tributo se estende a carnavalescas, intérpretes e até mulheres da alta sociedade que caíram de amores pelo universo do samba. A idéia de exaltar tais personagens foi de Nilcemar Nogueira, neta de Cartola e Dona Zica e presidente do Centro Cultural Cartola. Surgiu há uma década, mas só agora pôde, finalmente, transformar-se em livro.


Vendas: Centro Cultural Cartola: Rua Visconde de Niterói, 1296, Mangueira / Tel.:(21) 3234-5777/ e Livraria Folha Seca (Rua do Ouvidor)

Reações: